iStock

Créditos: iStock

iStock

O Banco de Tecido nasceu em janeiro de 2015 como um novo conceito de negócio utilizando tecidos como moeda corrente. Na proposta, o correntista deposita peças de tecidos que não utiliza mais e que voltam ao ciclo de consumo, sem prejuízo para quem vende e sem impacto para o meio ambiente.

A ideia do projeto surgiu quando a designer, cenógrafa e figurinista Lu Bueno, constatou que possuía cerca de 800 quilos de tecidos de cores, padronagens e tamanhos variados, conseguidos após 20 anos de trabalho no cinema, teatro e televisão. Como não tinha a menor intenção de jogar todo material no lixo, Lu criou o projeto que acabou sendo uma solução para outras pessoas que também trabalham com moda e possuem tecidos encostados em algum lugar em casa.

O Banco funciona da seguinte maneira: a pessoa pode simplesmente comprar o tecido por quilo que custa R$ 35 ou ser um correntista e depositar o tecido que tem parado em casa. O peso do material depositado se torna um crédito para retiradas de novos tecidos. Dos tecidos depositados, 20% ficam para o Banco e 80% para o correntista.

Banco de Tecido
Rua Campo Grande, 504 – São Paulo
De 2ª a 6ª das 9:30 às 18h
11 4371-3283